Home

HÁ DIAS II. Do lado Esquerdo, 2016

textos Bénédicte Houart. Fotografias, Juliana Martins.

27 (2).JPG

Quando somos dessas raparigas imprecisas que não se sabe onde começam, onde acabam, se acaso algum dia terminarão. Parecem crescer a cada instante, em largura, em altura, sobretudo em profundidade. E, no entanto, minguam se alguém as acaricia com vagar. Pequenas, cabem então numa só apenas mão.


Cuando somos de esas jóvenes imprecisas que no se sabe donde empiezan, donde acaban, si acaso algún día terminarán. Parecen crecer a cada instante, en anchura, en altura, sobre todo en profundidad. Y sin embargo, menguan si alguien las acaricia con cuidado. Pequeñas, caben entonces en una sola casi mano.


Cando somos desas raparigas imprecisas que non se sabe onde comezan, onde acaban, se acaso algún día terminarán. Semellan medrar a cada instante, en anchura, en altura, sobre todo en profundidade. E, con todo, minguan se alguén as acariña con vagar. Pequenas, caben entón nunha só apenas man.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s