Home

Madalena de Castro Campos. O Fardo do Homem Branco (Companhia das Ilhas, 2013)


Os poetas

.

Comem-lhe da mão,

cheiram-lhe a saia, lambem-lhe

os sapatos.

Iriam mais longe, se ela abrisse as pernas.

Mas contentam-se com pouco.

Trezentos exemplares, uma fêmea que finja ter-lhes lido os versos,

o nome no jornal de dois em dois anos.

Precoces e curtos, apesar de famintos.


Os poetas

.

Cómenlle da man,

cheiran-lle a saia, lámbenlle

os zapatos.

Irían máis lonxe, se ela abrise as pernas.

Mais conténtanse con pouco.

Trescentos exemplares, unha femia que finxa terlles lido os versos,

o nome no xornal de dous en dous anos.

Precoces e curtos, a pesar de famentos.


Los poetas

.

Le comen de la mano,

le huelen la falda, le lamen

los zapatos.

Irían más lejos, si ella abriese las piernas.

Pero se contentan con poco.

Trescientos ejemplares, una hembra que finja haberles leído los versos,

el nombre en el periódico cada dos años.

Precoces y cortos, a pesar de hambrientos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s