Home
Foto: Andrés Serrano

Inés Ramón. Anatemnéin. Tigres de papel, 2016

1

Vira a faca

irrompe

no desejo

de trespassar a cicatriz

de atravessar a luz

de explodir a sucessão

inútil

a avidez imensa da noite.

.

Vira

e adverte a loucura

espreita

e é olhada

corrosiva a abrir uma seiva

onde não há já ossos

.

para roer.


1

Vira o coitelo

irrompe

no desexo

de traspasar a cicatriz

de atravesar a luz

de estourar a sucesión

inútil

o devezo inmenso da noite.

.

Vira

e advirte a tolemia

asexa

e é mirada

corrosiva abrindo un suco

onde non hai xa osos

.

que roer.


Gira el cuchillo

irrumpe

en el deseo

de traspasar la cicatriz

de atravesar la luz

de estallar la sucesión

inútil

la avidez inmensa de la noche.

.

Gira

y advierte la locura

acecha

y es mirada

corrosiva abriendo un surco

donde no hay ya huesos

.

que roer.


 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s