Home
Ilustracións: Xulia Nieto Pereira

Emma Pedreira

AntídotoAlvarellos, 2018.

PODO ABROTAR

Entre as mans do lixo, se cadra,

ser o máis purísimo loto.

o único croco que ficou submiso

á pasada deste inverno,

un alfinete que recolleu a túa sombra,

apuntalándoa como a pel dunha peza cobrada.

O caso é que inundoo, que alaso.

O caso é que quero que a miña pel sexa

sobre todo

un lugar.


POSSO BROTAR.

Entre as mãos do lixo, se calhar,

ser o mais puríssimo lótus.

o único croco que ficou submisso

à passagem deste inverno,

um alfinete que recolheu a tua sombra,

escorando-a como a pele de uma peça abatida.

A questão é que inundo, que abafo.

A questão é que quero que a minha pele seja

sobre tudo

um lugar.


PUEDO RE-BROTAR.

Entre los dedos de la basura incluso

ser el más purísimo loto.

El único croco que permaneció sumiso

a la pasada de este invierno,

un alfiler que recogió tu sombra

apuntalándola como la piel de una pieza cobrada.

El caso es que inundo, que ahogo.

El caso es que quiero que mi piel sea

sobre todo

un lugar.


Revisora da tradução para o português: Sara I. Veiga

Versión en castellano de la propia autora

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s