Home

Fotografia: Vitorino Coragem

 

Vasco Gato (Lisboa, 1978) é um poeta e tradutor português.

Livros de poemas da sua autoria são Um mover de mão (Assirio & Alvim, 2000), Imo (Edições Quasi, 2003), Lúcifer (Alexandria, 2003), 47 (edição do autor, 2005), A prisão e paixão de Egon Schiele (&etc, 2005) Omertà (Edições Quasi, 2007), Cerco Voluntário (Cadernos do Campo Alegre, 2009), Rusga (Trama, 2010), Napule (Tea For One, 2011), A Fábrica (Língua Morta, 2013), Fera oculta (Douda Correria, 2014), Primeiro Direito (Artefacto, 2016), Mais um passo sobre a terra (Língua Morta ,2018. Com fotografias de Vitorino Coragem). Em 2016 publicou a sua poesia reunida com o título Contra mim falo (IC-NM, 2016) Como romancista é autor de Daqui ninguém entra (Companhia das ilhas, 2016) ou Adius (Abysmo, 2020). Do seu trabalho de tradutor destacam-se obras de Tomas Hardy, Iris Murdoch ou Virginia Woolf.


Vasco Gato (Lisboa, 1978) es un poeta y traductor portugués.

Poemarios suyos son Um mover de mão (Assirio & Alvim, 2000), Imo (Edições Quasi, 2003), Lúcifer (Alexandria, 2003), 47 (edição do autor, 2005), A prisão e paixão de Egon Schiele (&etc, 2005) Omertà (Edições Quasi, 2007), Cerco Voluntário (Cadernos do Campo Alegre, 2009), Rusga (Trama, 2010), Napule (Tea For One, 2011), A Fábrica (Língua Morta, 2013), Fera oculta (Douda Correria, 2014), Primeiro Direito (Artefacto, 2016) y Máis um passo sobre a terra (Língua Morta ,2018. Con fotografías de Vitorino Coragem). En 2016 apareció su poesía reunida con el título Contra mim falo (IC-NM, 2016) Como novelista es autor de Daqui ninguém entra (Companhia das ilhas, 2016) o Adius (Abysmo, 2020). De su trabajo como tradutor destacan obras de Tomas Hardy, Iris Murdoch o Virginia Woolf.


Vasco Gato (Lisboa, 1978) é un poeta e tradutor portugués.

Libros seus de poemas son Um mover de mão (Assirio & Alvim, 2000), Imo (Edições Quasi, 2003), Lúcifer (Alexandria, 2003), 47 (edição do autor, 2005), A prisão e paixão de Egon Schiele (&etc, 2005) Omertà (Edições Quasi, 2007), Cerco Voluntário (Cadernos do Campo Alegre, 2009), Rusga (Trama, 2010), Napule (Tea For One, 2011), A Fábrica (Língua Morta, 2013), Fera oculta (Douda Correria, 2014), Primeiro Direito (Artefacto, 2016) e Mais um passo sobre a terra (Língua Morta ,2018. Con fotografías de Vitorino Coragem). En 2016 apareceu a súa poesía reunida co título Contra mim falo (IC-NM, 2016) Como novelista é autor de Daqui ninguém entra (Companhia das ilhas, 2016) ou Adius (Abysmo, 2020). Do seu traballo de tradutor destacan obras de Tomas Hardy, Iris Murdoch ou Virginia Woolf.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s